Bota na conta de quem!? Omissão da Prefeitura incentiva desordem e violência na cidade

Mais uma vez, Nilópolis aparece nas páginas policiais, o que antes era de vez em quando, agora é pelo um caso de violência por semana. O polo gastronômico, ou melhor, o inferninho de Nilópolis está sendo um palco rotineiro de insegurança pública. O que é a consequência de uma ausência de fiscalização do espaço público, do comércio e das pessoas que ali frequentam.

Duas pessoas foram assassinadas a tiros. Uma jovem de 18 anos, sem identificação, Ana Lúcia Neiva Carneiro Torres, de 40 anos e o Matheus Barcelos de Oliveira, de 20 anos que conseguiu sobreviver. Testemunhas dizem que há mais pessoas feridas mas que se evadiram do local. “Isso aqui é um inferno, não tem ordem, o bar vira a noite com os fregueses, muitas vezes menores de idade e que consomem drogas. Muito triste o que está acontecendo aqui” disse uma moradora que não quis se identificar.

Coordenador da Ordem Pública, Gesse Cintra apaziguando os comerciantes. No fim, os moradores continuam com os problemas e os bares ganharam iluminação.

Prefeitura largou de mão

O avanço dos bares e restaurantes na Rua Alberto Teixeira da Cunha aconteceu na gestão do ex-Prefeito Alessandro Calazans, porém, quando Farid assumiu a prefeitura, a população esperava a volta do respeito para população…só que não. A tentativa de resolver o problema parecia que teria fim, quando o setor de Ordem Pública realizou reuniões com representantes dos moradores e dos comerciantes. Entretanto, só as necessidades dos comerciantes que foram atendidas e a dos moradores não e desde então, a Prefeitura largou de mão e a “bola de neve” está crescendo.

Rodrigo Godoi foi morto enquanto estava no “Polo Gastronômico”

Três mortes no local só em 2019

No primeiro dia das festa de Carnaval, um homem foi assassinado com um tiro na cabeça quando estava em um desses bailes no entorno. O crime colocou a prefeitura e a polícia militar como os responsáveis para evitar casos como esse. Agora, 2 meses depois o “polo gastronômico” tem mais dois mortos na saldo da omissão.

Leave a Comment